Programa

As aulas ocorrerão aos sábados das 10h às 13h30.


Este curso mobiliza autoras e autores da literatura, da filosofia e da psicanálise para repensar a política por meio de reflexões acerca do que seria uma linguagem e uma política outra, feminina. Em uma perspectiva transdisciplinar, recorreremos a Walter Benjamin, Clarice Lispector, Jacques Lacan, Luce Irigaray, Hélène Cixous e Giorgio Agamben, tendo as seguintes indagações como norte: qual tipo de laço social uma linguagem feminina pode indicar? De que maneira essa posição pode servir de alternativa à política identitária excludente que vemos vigorar? Este curso se ocupará dessas questões.