Programa

Desenvolvimento no ciclo vital: abordagens socioculturais, ecológicas e psicanalíticas. Definição e tipos de deficiência. Ressignificando o conceito de deficiência: dificuldade, deficiência e diferenças.
Aspectos sociais, históricos e legais da deficiência: o caminho percorrido e a situação atual.
Discussões contemporâneas sobre o tema: quem é o sujeito da inclusão, a questão dos diagnósticos e dos rótulos e a cultura da medicalização.
Inclusão de pessoas com deficiência nos diferentes contextos: as dificuldades e os sentimentos do sujeito e de sua família. Desconstruindo mitos. Pensando e construindo alternativas. Interdisciplinariedade.
Qual é papel de cada um de nós?

Bibliografia Básica:

GONDIM, S. M. G. & CHAVES, A. M. (Orgs.) Práticas e saberes psicológicos e suas conexões. Salvador: UFBA. 2011.

PAPALIA, D. E.; FELDMAN, R. D & MARTORELL, G. Desenvolvimento Humano. 12 ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.

PESSÔA, L.F.; MENDES, D.M.F.F & SEIDL-DE-MOURA, M.L. Parentalidade: Diferentes perspectivas, evidências e experiências. Curitiba: Appris, 2018.

DINIZ, D. O que é deficiência. São Paulo: Brasiliense. 2012.

KAUFMAN, N. Cinco pistas para uma prática de mediação escolar não medicalizante In:  Conversações em Psicologia e Educação. Comissão de Psicologia e Educação do CRP-RJ [org.]. Rio de Janeiro: Conselho Regional de Psicologia 5ª Região, 2016.

KUPFER, M. C. M.  e PETRI, R. Por que ensinar a quem não aprende? Estilos clin. [online]. 2000, vol.5, n.9, pp. 109-117 .

MANTOAN, M. T. E. O Desafio das Diferenças Nas Escolas. Vozes, 2016. 

ROMERO, R. A. S. & SOUZA, S. B. de. Educação Inclusiva: alguns marcos históricos que produziram a educação atual. SME/PMSP; SME/PMSP, 2008.

SAMPAIO, R. F. & LUZ, M. T. Funcionalidade e incapacidade humana: explorando o escopo da classificação internacional da Organização Mundial da Saúde.  Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 25(3):475-483, mar, 2009.

TRAVASSOS-RODRIGUEZ, Fernanda; FÉRES-CARNEIRO, Terezinha.  Os bebês com síndrome de Down e seus pais: novas propostas para intervenção. Estudos de Psicologia, vol. 29, out-dez, 2012, pp. 831-840. Campinas: Pontifícia Universidade Católica de Campinas.