Disciplinas

Aperfeiçoamento Linguístico

Módulo: 1
Carga horária: 12 horas

Conscientização e aprimoramento de pronúncia e sotaque em língua inglesa, com ênfase nas funções comunicativas da prosódia. Desenvolvimento da proficiência e do registro formal no discurso oral. Avaliação diagnóstica das dificuldades com o idioma.

Bibliografia principal:

CELCE-MURCIA, M.; BRINTON, D.; GOODWIN, J. Teaching Pronunciation. Cambridge: Cambridge University Press, 1996.

DALTON, C.; SEIDLHOFER, B. Pronunciation. Oxford: Oxford University Press, 1994.

UNDERHILL, A. Sound foundations. Heinemann, 1994.

Bibliografia complementar:

BRADFORD, B. Intonation in Context. Cambridge: Cambridge University Press, 1998. 

BROWN, G. Listening to Spoken English. Longman, 1991.

KREIDLER, C. The Pronunciation of English: a Course Book in Phonology. Blackwell, 1989.

PRATOR, C. & B. J. Robinett. A Manual of American English Pronunciation. Holt, Rinehart, & Winston, 1985.

ROACH, P. English Phonetics and Phonology. Cambridge: Cambridge University Press, 1983. 

Atenção e Concentração

Módulo: 1
Carga horária: 8 horas

Compreensão dos mecanismos e dos esforços cognitivos envolvidos no ato de interpretar. Funcionamento básico do cérebro, com foco nas funções relevantes para o ato de interpretar. Desenvolvimento da capacidade de atenção, concentração e memória. Reflexão sobre as causas de estresse e ansiedade em intérpretes e os meios de preveni-los e combatê-los.

Bibliografia principal:

GILE, Daniel. Basic Concepts and Models for Interpreter and Translator Training. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing House, 2009, p. 157-190.

LENT, Roberto. Cem bilhões de neurônios? Conceitos fundamentais de neurociência. São Paulo: Atheneu, 2010.

PAGURA, R. J. A Teoria Interpretativa da Tradução (Théorie du Sens) revisitada: um novo olhar sobre a desverbalização. In: TradTerm, São Paulo, v. 19, novembro/2012, p. 92-108.

Bibliografia complementar:

CHIANG, Yung-nan. Connecting Two Anxiety Constructs: An Interdisciplinary Study of Foreign Language Anxiety and Interpretation Anxiety. PhD Thesis. The University of Austin, 2006, 268p.

FREIRE, E. L. Teoria Interpretativa da Tradução e Teoria dos Modelos dos Esforços na Interpretação: Proposições Fundamentais e Inter-relações. In: Cadernos de Tradução, Florianópolis, v. 2, n. 22, 2008, p. 151-174.

KATZ, Lawrence; RUBIN, Manning. Mantenha o seu cérebro vivo. Rio de Janeiro: Sextante, 2000.

RICARD, Mathieu; LUTZ, Antoine; DAVIDSON, Richard. Mind of the Meditator: Contemplative practices that extend back thousands of years show a multitude of benefits for both body and mind. In: Scientific America, November, 2014, p. 39-45.

THE JOURNAL OF ALTERNATIVE AND COMPLEMENTARY MEDICINE. Volume 16, Number 11, 2010, pp. 1145–1152. 

Interpretação Consecutiva I

Módulo: 1
Carga horária: 27 horas

Desenvolvimento das habilidades de interpretação consecutiva e introdução à técnica de tomada de notas específica dessa modalidade, a partir de discursos com nível básico de dificuldade, em trechos de até 2 minutos.

Bibliografia principal:

GILLIES, Andrew. Note-taking for Consecutive Interpreting – a Short Course. St. Jerome Publishing, 2005.

ROZAN, J.-F. Note taking for consecutive interpreting. Cracóvia: Tertium, 2003 (tradução inglesa de A. Gillies).

SELESKOVITCH, Danika. Language and Memory: a study of note-taking in consecutive interpreting. In: The Interpreting Studies Reader. Franz Pochhacker e Miriam Shelsinger (orgs.). London/New York, Routledge, 2002.

Bibliografia complementar:

BOWEN, Margareta. Consecutive Interpreting -- Approaches to Note-taking. In: Anais do V Encontro Nacional de Tradutores. São Paulo: Humanitas Publicações, 1996.

CAMPBELL, Helen J.L. Note-taking for consecutive interpeting why and how? How I came to Brazil with a ruthless red pen. Tópicos e Contextos em Interpretação – Volume 2.  Interpret2B Publicações, 2017. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes.

DAM, Helle D. Lexical similarity vs lexical dissimilarity in consecutive interpreting: a product-oriented study of form-based vs meaning-based interpreting. In: The Interpreting Studies Reader. Franz Pochhacker e Miriam Shelsinger (orgs.). London/New York: Routledge, 2002.

RUSSEL, Debra e TAKEDA, Kayoko. Consecutive interpreting. In MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, Renée.(eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

Interpretação Simultânea I

Módulo: 1
Carga horária: 27 horas

Introdução às habilidades iniciais que capacitam para a interpretação simultânea, como atenção dividida, desverbalização e reformulação, com exercícios individuais e em grupo. Apresentação das técnicas e estratégias para a prática de interpretação simultânea, como chunking, omissão, generalização e explicitação, da língua estrangeira para a língua materna, com prática de discursos em nível básico de dificuldade, com duração de até 15 minutos.

Bibliografia principal:

GILE, Daniel. Conference interpreting as a cognitive management problem. In SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

GILLIES, Andrew. Conference Interpreting. A Student’s Practice Book. London, New York: Routledge, 2013.

JONES, Roderick. Conference Interpreting Explained. Manchester: St. Jerome Publishing, 1998.

Bibliografia complementar:

KALINA, Sylvia. Discourse processing and interpreting strategies – an approach to the teaching of interpreting. In DOLLERUP, C.; LODDEGAARD, A. (eds). Teaching translation and interpreting – Training, Talent and Experience. Amsterdã: Jonh Benjamins, 1992.

LEDERER, Marianne. Simultaneous interpretation – units of meaning and other features. In: SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

M. LEDERER & D. SELESKOVITCH. La pédagogie raisonnée de l’interprétation, Didier erudition, Paris. New re-edited version, 2001.

PYM, Anthony. On omission in simultaneous interpreting. Risk analysis of a hidden effort. In: Efforts and Models in Interpreting and Translation Research. Amsterdã: John Benjamins, 2008.

SEEBER, Kilian G. Simultaneous interpreting. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

Introdução à Interpretação Consecutiva

Módulo: 1
Carga horária: 15 horas

Introdução à modalidade da interpretação consecutiva, com apresentação das técnicas de análise do discurso escrito e oral, escuta ativa e memória. Desenvolver a capacidade de estruturação e elocução de discursos de forma coerente e clara e aperfeiçoar a capacidade de falar em público.

Bibliografia principal:

GILLIES, Andrew. Conference Interpreting. A Student’s Practice Book. London, New York: Routledge, 2013.

JONES, Roderick. Conference Interpreting Explained. Manchester: St Jerome, 2002.

NOLAN, James. Interpretation – Techniques and Exercises. Clevedon: Multilingual Matters, 2005.

Bibliografia complementar:

ANDERSON, C. TED Talks. O guia oficial do TED para falar em público. Rio de Janeiro, Intrínseca, 2016.

BOWEN, David. The Public Speaking Component in Consecutive Interpreting. In: Anais do V Encontro Nacional de Tradutores. São Paulo, Humanitas Publicações, 1996.

LI, X. Are Interpreting Strategies Teachable? Correlating Trainees´ Strategy Use with Trainers´Training in the Consecutive Interpreting Classroom. Disponível em: https://www.openstarts.units.it/dspace/bitstream/10077/9754/1/Li_Interpreters18.pdf 

POYATOS, Fernando. Nonverbal communication in simultaneous and consecutive interpretation: a theoretical model and new perspectives. In: The Interpreting Studies Reader. Franz Pochhacker e Miriam Shelsinger (orgs.). London/New York: Routledge, 2002.

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

Introdução à Interpretação de Conferências

Módulo: 1
Carga horária: 45 horas

Apresentação do mercado e das diferentes modalidades de interpretação de conferências.  Desenvolvimento do vocabulário e da fraseologia próprios à linguagem de conferências em língua estrangeira e língua materna. Técnicas de pesquisa aplicada à preparação para conferências e elaboração de glossários. Aperfeiçoamento das linguas ativa(s) e passiva(s).

Bibliografia principal:

DONOVAN, Clare. Training interpreters: improving a B language. In: Claritas, n.8:9-20, São Paulo, maio 2002.

GILLIES, Andrew. Conference Interpreting. A Student’s Practice Book. London, New York: Routledge, 2013.

HERBERT, Jean. Conference Terminology (multilingual). Elsevier, 1962.

Bibliografia complementar:

ARAUJO, Denise de Vasconcelos. Os cursos de formação de intérpretes no Brasil e as melhores práticas da Associação Internacional de Intérpretes de Conferência: um caminho para a profissionalização. 95p. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem, Departamento de Letras, PUC-Rio. 2017.

DEJEAN, Karla. 2000.  Perfecting active and passive languages as a conference Interpreter in Conference Interpretation and Translation. Korean Society of Conference Interpreters, Seoul, 2000/2. Pp. 7-23.

HERBERT, Jean. The Interpreter’s Handbook – how to become a conference interpreter. Genève: Librairie de l’Université, 1952.

LANDO, Isa Mara. Vocabulando – Vocabulário prático inglês-português. Rio de Janeiro: Disal Editora, 2006.

SOUZA, Clarisse S. Fundamentos teóricos iniciais para o ensino da língua-meta em programas de treinamento de intérpretes simultâneos. Dissertação (Mestrado). Departamento de Letras, PUC-Rio. 1982.

Uso Profissional da Voz

Módulo: 1
Carga horária: 10 horas

Domínio básico das técnicas de promoção, manutenção e restauração da qualidade vocal, entendendo como se dá a produção da voz e da fala e identificando precocemente sinais de fadiga ou outro comprometimento da voz. Reflexão sobre as relações entre voz, fala, linguagem e comunicação.

Bibliografia principal:

BEHLAU, Mara. A voz do Especialista. Rio de Janeiro: Revinter, 2001.

PINHO, Silvia M. Rebelo. Manual de Higiene vocal para Profissionais da Voz. Editora Pró-Fono, 2007.

PONTES, Paulo; BEHLAU, Mara. Higiene Vocal - Cuidando da voz. Editora Revinter, 1999.

Bibliografia complementar:

BRANDI, Edmée. Voz Falada; Estudo, Avaliação e Tratamento. Rio de Janeiro: Ateneu, 1966.

BRANDI, Edmée. Educação da Voz Falada. Editora Atheneu, 1984.

PINHO, Sílvia M. Rebelo. Fundamentos em Fonoaudiologia - Tratando os Distúrbios da Voz. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1998.

PINHO, Silvia M. Rebelo. Temas em voz profissional. Rio de Janeiro, Editora Revinter, 2007.

TADDEI, Natalia. A voz como instrumento profissional: estudo descritivo com intérpretes. Tópicos e Contextos em Interpretação – Volume 1. Interpret2B Publicações, 2016. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes

Conferências Simuladas 1

Módulo: 2
Carga horária: 12 horas

Praticar as modalidades de interpretação simultânea e consecutiva em ambiente controlado de conferências simuladas inglês < > português (mock conference), com nível de dificuldade de básico a intermediário no que diz respeito aos temas apresentados e aos desafios propostos. Propiciar uma aprendizagem contextualizada e a oportunidade de exercitar uma atitude ética e profissional, conhecendo e respeitando todos os atores envolvidos na situação de interpretação, bem como as demandas do mercado. Proporcionar aos alunos a oportunidade de integrar equipes de intérpretes em eventos simulados. Capacitar os alunos para organizar eventos com interpretação e gerenciar a equipe de intérpretes em eventos simulados.

Bibliografia principal:

JONES, Roderick. Professional Ethics. Disponível em http://www.emcinterpreting.org/node/274?q=system/files/RoderickJones-ProfessionalEthics.pdf

LIU, Minhua et al. Working Memory and Expertise. In: Interpreting 6:1, 2004, pp. 19–42.

LIU, Minhua. The making of a skilled interpreter: What we know about expertise development in interpreting (Lecture 2012), Monterey Institute, California. Disponível em:  http://sites.miis.edu/gstile/2012/03/found-in-translation-the-making-of-a-skilled-interpreter-what-we-know-about-expertise-development-in-interpreting/

Bibliografia complementar:

CHMIEL, Agnieszka. Boothmates forever? – teamwork in a simultaneous interpreting booth.  Disponível em: https://repozytorium.amu.edu.pl/jspui/bitstream/10593/8794/1/boothmates_postprint.pdf

QUENTAL, R. de F.; SILVA, C.S. do V.; ARAUJO, D.V. (orgs.). Estudos da interpretação: histórico e modalidades de prática.  Tradução em Revista 24, 2018. Disponível em https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_trad.php?strSecao=fasciculo&fas=34560&numfas=24

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

TÓPICOS E CONTEXTOS EM INTERPRETAÇÃO – Volume 2. Interpret2B Publicações, 2017. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes

WEBER, Wilhelm K. Training Translators and Conference Interpreters. Florida: Harcourt Brace Jovanovich, 1984.

Interpretação Consecutiva II

Módulo: 2
Carga horária: 27 horas

Prática avançada de interpretação consecutiva, com domínio da técnica de tomada de notas a partir de discursos de dificuldade progressiva, em trechos de até 5 minutos. Simulação de conferências e orientação para estágios.

Bibliografia principal:

GILLIES, Andrew. Note-taking for Consecutive Interpreting – a Short Course. St. Jerome Publishing, 2005.

ROZAN, J.-F. Note taking for consecutive interpreting. Cracóvia: Tertium, 2003 (tradução inglesa de A. Gillies).

VALENCIA, Virginia. Note-taking Manual: A study guide for interpreters and everyone who takes notes. Interpretrain, 2013.

 

Bibliografia complementar:

BOWEN, Margareta. Consecutive Interpreting -- Approaches to Note-taking. In: Anais do V Encontro Nacional de Tradutores. São Paulo: Humanitas Publicações, 1996.

CAMPBELL, Helen J.L. Note-taking for consecutive interpeting why and how? How I came to Brazil with a ruthless red pen. Tópicos e Contextos em Interpretação – Volume 2.  Interpret2B Publicações, 2017. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes.

DAM, Helle D. Lexical similarity vs lexical dissimilarity in consecutive interpreting: a product-oriented study of form-based vs meaning-based interpreting. In: The Interpreting Studies Reader. Franz Pochhacker e Miriam Shelsinger (orgs.). London/New York: Routledge, 2002.

RUSSEL, Debra e TAKEDA, Kayoko. Consecutive interpreting. In MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R.(eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

Interpretação Simultânea II

Módulo: 2
Carga horária: 45 horas

Desenvolvimento das técnicas e estratégias de interpretação simultânea em nível intermediário, da língua estrangeira para a língua materna, com duração de até 20 minutos. Introdução às técnicas de interpretação da língua materna para a língua estrangeira.

Bibliografia principal:

DE FORTIS, Chris. “A few thoughts on B languages.”. 2011. Disponível em:

http://interpreters.free.fr/language/BlanguageDEFORTIS.pdf

EMCI WORKSHOP. Teaching simultaneous interpretation Into a B language. European Masters in Conference Interpreting, 2002.

GILLIES, Andrew. Conference Interpreting. A Student’s Practice Book. London, New York: Routledge, 2013.

 

Bibliografia complementar:

AÍS, Angela Collados e BECERRA, Olalla García. Quality. In: MIKKELSON, Holly; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

GUMUL, Ewa. Explicitation in Simultaneous Interpreting: a strategy or a by-product of language mediation? In: Across Languages and Cultures 7 (2), 2006, pp. 171-190.

HOLUB, Ekizabeth. Does intonation matter? The impact of monotony on listener comprehension. In: The Interpreters Newsletter, 2010, pp. 117-126.

PENHA, Layla. Características prosódicas da fala do intérprete e sua influência na percepção de qualidade da interpretação. Tradução em Revista 23, 2017. Disponível em https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/32218/32218.PDFXXvmi=

SETTON, R., DAWRANT, A. Conference Interpreting: A Trainer's Guide. (Vol. 120). Amsterdã: John Benjamins, 2016.

Interpretação Simultânea III

Módulo: 2
Carga horária: 45 horas

Aprofundamento e consolidação das técnicas e estratégias de interpretação simultânea da língua estrangeira para a língua materna e vice-versa, com prática avançada a partir de discursos com dificuldade progressiva, de áreas e tipos de eventos variados, com duração de até 30 minutos. Desenvolvimento das técnicas de sight translation (tradução oral à vista do texto) e simultânea com texto. Simulação de conferências e orientação para estágios.

 

Bibliografia principal:

GILE, Daniel. Basic Concepts and Models for Interpreter and Translator Training. John

Benjamins Publishing House, 2009.

ERICSSON, K. Expertise in interpreting: An expert-performance perspective. In:

PÖCHHACKER, F; SHLESINGER, M. (eds). Interpreting, 5(2). Amsterdã: John

Benjamins, 2000. pp. 187-220.

SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

 

Bibliografia complementar:

CHEN, Wallace. Sight Translation. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

KURZ, Ingrid. The impact on non-native English on students’ interprering performance. In: Efforts and Models in Interpreting and Translation Research. Amsterdã: John Benjamins. 2008.

LAMBERGER-FELBER, Heike e SCHNEIDER, Julia. Linguistic interference in simultaneous interpreting with text. A case study. In: Efforts and Models in Interpreting and Translation Research. Amsterdã: John Benjamins, 2008.

QUENTAL, R. de F. Ética Profissional e erro em interpretação de conferência: estudo de casos. In: New Routes, São Paulo, Disal, n. 28, p.30-33, jan. 2006.

VIANNA, B. Simultaneous interpreting: a relevance-theoretic approach. Intercultural Pragmatics, volume 2, issue 2, p.169-190. Berlin/ New York: Mouton de Gruyter, 2005.

Outras Modalidades 1

Módulo: 2
Carga horária: 5 horas

Familiarização e prática, através de simulação, da modalidade de interpretação de acompanhamento, que se diferencia da simultânea e da consecutiva tradicionais.

Bibliografia principal:

ALEXIEVA, Bistra. A typology of interpreter-mediated events. SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

OZOLINS, Uldis. Ethics and the role of the interpreter. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

SILVA, Cristiano S. do V. Questões de poder e de ideologia nos estudos e na prática de interpretação. Dissertação (Mestrado). Departamento de Letras, PUC-Rio, 2013.

Bibliografia complementar:

CASTRO, Marcílio M. Dicionário de Direito, Economia e Contabilidade. Rio de Janeiro: Forense, 4ª edição revista e atualizada, 2013.

HERBERT, Jean. The Interpreter`s Handbook – how to become a conference interpreter. Genève: Librairie de l’Université, 1952.

PHELAN, Mary. The Interpreters Resource. Toronto: Multilingual Matters, 2001.

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

WADENSJO, Cecilia. The double role of a dialogue interpreter. In SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

Tópicos em Engenharia de Produção

Módulo: 2
Carga horária: 10 horas

Desenvolver conhecimentos básicos sobre tecnologias de gestão e engenharia de produção, incluindo indicadores para monitorar o desempenho do sistema, em particular os sistemas logísticos. Familiarizar-se com o discurso técnico-científico e desenvolver domínio do vocabulário essencial da área. Oferecer oportunidade de prática de interpretação simultânea na área de engenharia de produção.

Bibliografia principal:

MENEZES, L. C. M. Gestão de Projetos. Ed. Atlas, 2002.

OLIVEIRA NETTO, A. A. DE; TAVARES, W. R. Introdução à Engenharia de Produção. Visual Books, 2006.

SLACK, N.; Chambers, S.; Johnston, R. Administração da Produção. Ed. Atlas, 2002.

Bibliografia complementar:

BAXTER, M. Projeto do Produto. Ed. Edgard Blucher, 2ª edição.
ROSENFELD et al. Gestão do Processo de Desenvolvimento de Produtos: uma Referência para a Melhoria do Processo. Ed. Saraiva, 2006.

ANSOFF, I et al. Do planejamento estratégico à administração estratégica”. Ed. Atlas, 1990.
KAPLAN, R.S.; Norton, D.P. A estratégia em ação. Editora Campus, 1997.
HAMEL, G. & PRAHALAD, C. K. Competindo pelo futuro. Editora Campus, 1995.

Conferências Simuladas 2

Módulo: 3
Carga horária: 27 horas

Praticar as modalidades de interpretação simultânea e consecutiva em ambiente controlado de conferências simuladas inglês < > português (mock conference), com nível de dificuldade de intermediário a avançado no que diz respeito aos temas apresentados e aos desafios propostos. Aprofundar a aprendizagem contextualizada e a oportunidade de exercitar uma atitude ética e profissional, conhecendo e respeitando todos os atores envolvidos na situação de interpretação, bem como as demandas do mercado. Proporcionar aos alunos a oportunidade de integrar equipes de intérpretes em eventos simulados. Capacitar os alunos para organizar eventos com interpretação e gerenciar a equipe de intérpretes em eventos simulados.

Bibliografia principal:

HOLUB, Elizabeth. Does intonation matter? The impact of monotony on listener comprehension. In: The Interpreters Newsletter, 2010, pp. 117-126.

LIU, Minhua. The making of a skilled interpreter: What we know about expertise development in interpreting (Lecture 2012), Monterey Institute, California. Disponível em http://sites.miis.edu/gstile/2012/03/found-in-translation-the-making-of-a-skilled-interpreter-what-we-know-about-expertise-development-in-interpreting/

TÓPICOS E CONTEXTOS EM INTERPRETAÇÃO – Volume 1. Interpret2B Publicações, 2016. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes

Bibliografia complementar:

CHMIEL, Agnieszka. Boothmates forever? – teamwork in a simultaneous interpreting booth.  Disponível em: https://repozytorium.amu.edu.pl/jspui/bitstream/10593/8794/1/boothmates_postprint.pdf

QUENTAL, R. de F.; SILVA, C.S. do V.; ARAUJO, D.V. (orgs.). Estudos da interpretação: histórico e modalidades de prática.  Tradução em Revista 24, 2018. Disponível em https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_trad.php?strSecao=fasciculo&fas=34560&numfas=24

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

TÓPICOS E CONTEXTOS EM INTERPRETAÇÃO – Volume 2.  Interpret2B Publicações, 2017. Disponível em: http://www.interpret2b.com/publicacoes

WEBER, Wilhelm K. Training Translators and Conference Interpreters. Florida: Harcourt Brace Jovanovich, 1984.

Estudos da Interpretação

Módulo: 3
Carga horária: 25 horas

Subsídios teóricos e práticos acerca da história da interpretação no mundo e no Brasil.

Surgimento e evolução da área de Estudos da Interpretação e principais linhas de pesquisa na área. Os grandes nomes da pesquisa em interpretação e suas contribuições para o campo.

Fundamentos teóricos e elementos práticos relativos a sub-habilidades no contexto das diferentes modalidades de interpretação, bem como às estratégias e técnicas que caracterizam o ofício. Metodologia de pesquisa e produção de projeto de monografia.

 

Bibliografia principal:

HALE, S. e NAPIER, J. Research methods in interpreting. A practical resource. Bloomsbury, 2013.

JONES, Roderick. Conference Interpreting Explained. Manchester: St. Jerome Publishing, 1998.

PÖCHHACKER, Franz. Introducing Interpreting Studies. London: Routledge, 2004.

Bibliografia complementar:

BAIGORRI-JALÓN, J. Conference Interpreting: From Modern Times to Space Technology. In: Interpreting, v. 4, n. 1. 1999.

LIMA, Teófilo. Manual básico para a elaboração de monografia. Canoas: Ulbra Editora, 1999.

MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

PAGURA, Reynaldo. A interpretação de conferências: história de sua prática profissional e a formação de intérpretes brasileiros. São Paulo, 232 p. Tese de Doutorado. Programa de Estudos Linguísticos e Literários do Inglês. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo – USP, 2010. 

SELESKOVITCH, Danika. LEDERER, Marianne. A systematic approach to teaching interpretation. Registry of Interpreters for the Deaf, 1995.

Outras Modalidades 2

Módulo: 3
Carga horária: 10 horas

Familiarização e prática de outras modalidades de interpretação, como reunião bilateral com protocolo, consecutiva com sussurrada e interpretação remota. Discussão sobre as estratégias e procedimentos específicos de cada modalidade de interpretação.

 

Bibliografia principal:

PHELAN, Mary. The Interpreters Resource. Toronto: Multulingual Matters, 2001.

ROLAND, R.A. Interpreters as Diplomats: A Diplomatic History of the Role of Interpreters in World Politics. University of Ottawa Press, 1999.

TAYLOR-BOULADON, Valerie. Conference Interpreting Principles and Practice. Adelaide: Crawford House Publishing, 2001.

 

Bibliografia complementar:

BRAUN, Sabine. Remote Interpreting. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

GONDAR, Anelise. A interpretação comercial como ofício: um estudo piloto para melhor compreensão da experiência brasileira. Traduçao em Revista 17, 2014. Disponível em https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/rev_trad.php?strSecao=fasciculo&fas=27150&numfas=17

LEE, Jieun. Court Interpreting. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

SMITH, Melissa B. Interpreting for the mass media. In: MIKKELSON, H.; JOURDENAIS, R. (eds). The Routledge Handbook of Interpreting. London and New York: Routledge, 2015.

WADENSJO, Cecilia. The double role of a dialogue interpreter. In: SHLESINGER, M.; PÖCHHACKER, F. (eds). The Interpreting Studies Reader. London: Routledge, 2002.

Tópicos em Relações Internacionais

Módulo: 3
Carga horária: 10 horas

Atualização em política internacional, visando a ampliar o conhecimento geral e oferecer oportunidade de prática de interpretação simultânea.

Bibliografia principal:

EDKINS, Jenny. ZEHFUSS, Maja. Global Politics: A new introduction. New York: Routledge, 2014.

ELIAS, Juanita. SUTCH, Peter. International Relations: The Basics. New York: Routledge, 2007.

NOGUEIRA, João Pontes. MESSARI, Nizar. Teoria das relações internacionais. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

Bibliografia complementar:

BUZAN, Barry, Waever, Ole. Regions and powers: the structure of international security. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.

PECEQUILO, Cristina S. Introdução às Relações Internacionais - Temas, Atores e Visões. São Paulo: Vozes, 2010.

REUS-SMIT, Christian, Snidal, Duncan. The Oxford Handbook of International Relations. Oxford: Oxford University Press, 2008.

TOSTES, Ana Paula. União europeia: resiliência e inovação política no mundo contemporâneo. Curitiba: Appris, 2017.

WILKINSON, Paul. International Relations: a very short introduction. Oxford: Oxford University Press, 2007.

Trabalho de Conclusão de Curso

Módulo: 4

Trabalho acadêmico que tem por objetivo a reflexão sobre um tema ou problema específico e resulta de um processo de investigação sistemática com base numa prática psicopedagógica realizada. Trata de temas circunscritos com uma abordagem que implica análise crítica, reflexão e aprofundamento por parte do aluno.