Disciplinas

Avaliação da Aprendizagem

Carga horária: 48 horas

Avaliação Somativa. Avaliação Formativa. Campos de avaliação e Competências. Conhecimentos, Habilidades, Atitudes. Avaliação de diferentes tipos de conhecimento. Escala de Proficiência de Expertise. Validade e Confiabilidade da Avaliação. Processos de avaliação discente. Modelos de avaliação da aprendizagem. Processos de avaliação docente. Processos de avaliação institucional. Processos de avaliação externa.

Bibliografia:

DOWNING, S.M.; YUDKOWSKY, R. Assessment in Health Professions Education. New York, Routledge, 2009.

ESTEBAN, M.T. (Org). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Petrópolis, Vozes, 2008.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem. São Paulo, Cortez, 2011.

Bibliografia Complementar:

CUNHA, M. I. A avaliação da aprendizagem no ensino superior. Avaliação (Campinas) [online]. 1999, vol.04, n.04, pp. 07-13. ISSN 1414-4077

DEMO, P. Avaliação qualitativa. São Paulo, Autores Associados, 1995.

PERRENOUD, P. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens - entre duas lógicas. Porto Alegre, ArtMed, 1999.

Educação Baseada em Competência

Carga horária: 48 horas

Interdisciplinaridade no currículo. Interdisciplinaridade no processo de ensino-aprendizagem. Conceitos-chave da graduação em medicina. Desenvolvimento de Competências, Habilidades, Atitudes. Ciclos de Aprendizagem em Medicina. Perfis de Competência, Perfil do Egresso. Eixos de desenvolvimento de competências médicas. Modelo integrado dos papéis de competências. Estrutura disciplinar. Componentes curriculares: estruturado e não-estruturado. Bloco Saúde da Pessoa. Bloco Saúde Coletiva. Estágio Longitudinal em Atenção Primária. Estágio Longitudinal em Atenção Secundária. Clínica Baseada em Demanda. Educação Médica Baseada em Simulação.

Bibliografia:

ERICSSON, K.A.; CHARNESS, N.; FELTOVICH, P.J.; HOFFMAN, R.R. The Cambridge Handbook of Expertise and Expert Performance. Cambridge, Cambridge University Press, 2006.

ERICSSON, K.A. Development of Professional Expertise – Toward Measurement of Expert Performance and Design of Optimal Learning Environments. Cambridge, Cambridge University Press, 2009.

SWANWICK, T. Understanding Medical Education – Evidence, Theory and Practice. Chichester, Wiley Blackwell, 2014.

Bibliografia Complementar:

ARANHA, R. Proposta Para Uma Graduação Médica Contemporânea – Modelo PUC-RIO. Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2011.

PASCHOAL, M.M.; KOCH, H.A. Metodologia de Ensino-Aprendizagem da Radiologia na Graduação em Medicina. Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2003

Métodos de Aprendizagem Ativa

Carga horária: 48 horas

Aprendizagem passiva e aprendizagem ativa. Aprendizagem orientada a produto e a processo. Atitude como estrutura cognitiva. Atitude e aprendizagem. Dinâmicas de grupo. Aprendizagem Baseada em Caso. Aprendizagem Baseada em Problema. Aprendizagem Baseada em Pergunta. Aprendizagem Baseada em Projeto. Aprendizagem Baseada em Modelagem e Simulação. Aprendizagem Baseada em Time. Aprendizagem de Inquirição Guiada Orientada a Processo. Sociodrama na Educação. Gamificação. Mapeamento Conceitual. Meta-Aprendizagem.

Bibliografia:

CLARK, R.C. Building Expertise – Cognitive Methods for Training and Performance Improvement. San Francisco, John Wiley & Sons, 2008.

SAWYER, R.K. The Cambridge Handbook of The Learning Sciences. Cambridge, Cambridge University Press, 2006.

WALSH, K. Oxford Textbook of Medical Education. Oxford, Oxford University Press, 2013.

Bibliografia Complementar:

ERSKINE, J.A.; LEENDERS, M.R.; MAUFETTE-LEENDERS, L.A. Teaching With Cases. London, Ivey Publishing, 1998.

HORTON, W. E-Learning by Design. 2nd Edition. San Francisco, John Wiley & Sons, Inc., 2012.

Cognição e Aprendizagem

Carga horária: 48 horas

Tecnologias em Aprendizagem Ativa

Carga horária: 48 horas

Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC). Conceitos e teorias que orientam os estudos sobre tecnologia e conhecimento. Princípios da aprendizagem multimídia. Ambientes de aprendizagem colaborativa. Produção e uso de objetos de aprendizagem. Rede de telemedicina. Plataforma Interativa para Avaliação. Acesso, recuperação, organização, produção, avaliação e compartilhamento de conteúdos científicos. Tecnologias na educação em saúde. Prontuário Eletrônico.

Bibliografia:

KAPTELININ, V.; NARDI, B.A. Acting With Technology - Activity Theory and Interaction Design. Cambridge, MIT Press, 2006.

KAPTELININ, V.; NARDI, B.A. Activity Theory in HCI: fundamentals and reflections. Lexington: Morgan & Claypool Publishers, 2006.

MAYER, R.E. The Cambridge Handbook of Multimedia Learning. Cambridge,

Cambridge University Press, 2005.

Bibliografia Complementar:

GALVÃO, M.C.B.; RICARTE, I.L.M. Prontuário do Paciente. Rio de Janeiro, Editora Guanabara Koogan Ltda., 2012.

PIMENTEL, M.; FUKS, H. (Orgs.) Sistemas Colaborativos. São Paulo, Elsevier Editora Ltda., 2012.

Desenvolvimento Curricular

Carga horária: 48 horas

Aprendizagem Baseada em Projeto. Aprendizagem Baseada em Caso. Aprendizagem Baseada em Problema. Perfis de Competência. Modelo integrado dos papéis de competências. Estruturas disciplinares das unidades pedagógicas. Bloco Saúde da Pessoa. Bloco Saúde Coletiva. Clínica Baseada em Demanda. Educação Médica Baseada em Simulação. Estágio Longitudinal em Atenção Primária. Estágio Longitudinal em Atenção Secundária. Rede Tutorial.

Bibliografia:

CLARK, R.C.; MAYER, R.E. E-Learning and The Science of Instruction: Proven guidelines for consumers and designers of multimedia learning. San Francisco, John Wiley & Sons, Inc., 2008.

HORTON, W. E-Learning by Design. 2nd Edition. San Francisco, John Wiley & Sons, Inc., 2012.

MARZANO, R.J.; KENDALL, J.S. The New Taxonomy of Educational Objectives. 2nd Ed. Thousand Oaks, Corwin Press, 2007.

Bibliografia Complementar:

ANDERSON, L.W.; KRATHWOHL, D.R. A Taxonomy for Learning, Teaching, and Assessing. New York, Addison Wesley Longman, 2001.

ARANHA, R. Proposta Para Uma Graduação Médica Contemporânea – Modelo PUC-RIO. Rio de Janeiro, PUC-Rio, 2011.

KOCH, H.A. Radiologia e Diagnóstico por Imagem na Formação do Médico Geral Rio de Janeiro, Livraria e Editora Revinter Ltda., 2012.

LEENDERS, M.R.; ERSKINE, J.A. Case Research: The Case Writing Process. London, Ivey Publishing, 1989.

Seminários de Integração e Aprofundamento

Carga horária: 72 horas

Seminário 1 - Apresentação do curso; auto-avaliação inicial dos discentes; oficina de mobilização para os novos paradigmas de metodologia de ensino-aprendizagem.

Seminário 2 - Tópicos especiais em novas metodologias; auto-avaliação sequencial 1 dos discentes.

Seminário 3 - Tópicos especiais em avaliação da aprendizagem; auto-avaliação sequencial 2 dos discentes; experiências iniciais de aplicação dos conhecimentos pelos discentes.

Seminário 4 - Tópicos especiais em cognição e aprendizagem; auto-avaliação sequencial 3 dos discentes;

Seminário 5 - Tópicos especiais em tecnologias na educação; auto-avaliação sequencial 4 dos discentes; orientação básica do projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso.

Seminário 6 - Avaliação do curso; auto-avaliação sequencial 5 dos discentes; orientação básica do projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso.

Seminário 7 - Tópicos especiais em desenvolvimento de currículo; auto-avaliação sequencial 6 dos discentes; orientação aprofundada do projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso

Seminário 8 - Tópicos especiais em métodos de aprendizagem ativa; auto-avaliação sequencial 7 dos discentes; orientação aprofundada do projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso

Seminário 9 - Tópicos especiais em métodos de avaliação da aprendizagem; avaliação do curso; auto-avaliação final dos discentes; orientação aprofundada do projeto para o Trabalho de Conclusão de Curso

Trabalho de Conclusão de Curso

O Trabalho de Conclusão de Curso consiste no desenvolvimento de um projeto aplicativo de ensino-aprendizagem, relacionado a um tema em saúde, direcionado a uma população-alvo específica de estudantes de graduação ou pós-graduação, planejando e aplicando uma intervenção educacional, no sentido de obter e discutir resultados.

O Trabalho de Conclusão de Curso compreende a elaboração de todas as etapas de desenvolvimento de uma investigação científica, com utilização de metodologia de pesquisa qualitativa e/ou quantitativa, a ser desenvolvida num ambiente de prática ou ensino institucional. No TCC, o estudante é capaz de estabelecer as relações entre os diferentes campos de conhecimento das disciplinas do curso, e de exercitar suas funções como docente, incluindo planejamento, implementação, execução e avaliação de uma mudança educacional, de acordo com as diretrizes curriculares e metodológicas formuladas para a área, bem como com os objetivos de aprendizagem discente.

Desta forma, é oferecida ao formando docente a oportunidade de trabalhar pedagogicamente sobre um universo real, contextualizado, no seu campo de expertise técnica, ampliando a abrangência dos seus recursos, habilidades e atitudes como educador para a melhoria da formação profissional de seus estudantes. Do mesmo modo, sua avaliação fica mais acurada em relação às competências necessárias para exercer a docência em medicina e nas profissões da saúde, assim como apresenta maior homogeneidade e comparabilidade no que se refere ao conjunto dos colegas formandos.

A produção final está voltada para a comunicação científica, no formato de uma monografia que inclui a revisão da literatura e o desenvolvimento da pesquisa aplicativa, permitindo seu desdobramento em submissão de artigos e apresentações orais em eventos.

O TCC deve ser apresentado e discutido como projeto no segundo semestre do curso, e sua elaboração e execução se darão ao longo deste e do semestre seguinte, sob a orientação de um ou mais docentes do curso. Deve expressar boa integração dos conhecimentos construídos ao longo do curso.